Prefeitura Municipal de Valença do Piauí

Conselheiras são empossadas no Conselho Municipal da Mulher

Compartilhar


Data: 15/12/2021

As novas conselheiras do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher de Valença do Piauí, foram empossados na tarde desta terça-feira 14 de dezembro. A cerimônia de posse ocorreu no Centro Social Urbano (CSU).

Participaram da posse, as novas conselheiras e suplentes que tem como presidente a advogada Fabiula Batista e Esmeraldina como vice-presidente, ao todo o conselho tem 18 conselheiras entre titulares e suplentes. Ainda esteve presente a Secretária de Assistência Social Suzana Alexandrino e a Secretária de Comunicação Mauricelia Sousa.

A nova Presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher, a advogada Fabiula Batista, fala da sua caminhada já como membro do conselho e da expectativa agora como presidente.

“Desde do ano de 2018 que faço parte do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher, representando a Subseção OAB Valença e hoje diante dessa posse, eu espero que possamos fortalecer e tornar o conselho ainda mais atuante, espero contar com ajuda da gestão pública municipal, do poder judiciário, delegacia, defensoria e promotoria, e também com a ajuda da Assistência Social, a Secretária é alguém que tem nos acolhido bastante tendo em vista que atualmente nos encontramos sem a sede da Casa dos Conselho”, disse a presidente.

A presidente ainda apresentou dados atuais dos casos de violência contra mulher notificados pela delegacia de Valença e ressaltou a importância Conselho no acolhimento das vítimas.

“De 2020 até agora dezembro de 2021, mais de 120 boletins de ocorrência foram registrados na delegacia de Valença com o teor de violência doméstica ou violência contra mulher, e nosso papal enquanto conselheiras é dá um maior amparo para essa mulher que foi vítima de violência, para que ela possa ter alguém a quem recorrer, porque muitas vezes essa mulher tem consciência dos seus direitos, mas tem receio de chegar sozinha na delegacia, na promotoria e nós estamos aqui exatamente para acolher”, disse Dra. Fabiula.

A conselheira e vereadora Ielva Melão, frisa que o conselho já foi mais ativo e que agora é o momento de voltar a ter uma atuação mais presente.

“Eu já fiz parte em outros momento do conselho que já foi bem participativo e nós estamos querendo resgatar esse tempo que nós passamos afastados, a pandemia quebrou muito as correntes que estava tudo seguro, hoje nós estamos tentando organizar um espaço para poder receber as pessoas, as denúncias, nós já temos uma casa alugada, mas precisa ser estruturada”, explica a veradora.

A partir de agora nós vamos tentar envolver as instituições, mostrar a importância do conselho, mostrar que ele existe, tentar envolver a polícia, eu estou no conselho para lutar, para trabalhar em defesa dos direitos da mulher, tenho o maior orgulho de fazer parte porque gosto de lutar pelos direito das pessoas”, conclui a conselheira Ielva.

A Secretaria de Assistência Social tem sido o suporte para o Conselho Municipal de Defesa dos Direito da Mulher que se encontra sem local adequado para funcionar, a secretária Suzana Alexandrino, fala dessa disponibilidade e compromisso em ajudar o Conselho da Mulher.

“Todas as vezes que o Conselho da Mulher precisou realizar reunião, eu me prontifiquei em ajudar, não é uma função da secretaria, mas como é uma entidade em defesa dos direitos das mulheres e nós trabalhamos isso, eu assumi como um compromisso nosso em ajudá-las, e enquanto não tiver um local elas irão continuar contando sim com o nosso apoio”, disse Suzana.

 























Voltar